CAMPANHA DA FRATERNIDADE OU CAMPANHA PARA O PT?

CAMPANHA DA FRATERNIDADE OU CAMPANHA PARA O PT?

CAMPANHA DA FRATERNIDADE OU CAMPANHA PARA O PT?

Se desde há muito as Campanhas da Fraternidade vêm sendo utilizadas para difundir a agenda da esquerda, o que está acontecendo neste ano de 2018 é algo verdadeiramente impressionante e escandaloso.

A pretexto de combater a violência está se tentando enfiar goela abaixo dos católicos, em todo o país, uma Ideologia revolucionária sempre combatida pela Igreja.

Quando se lê os documentos da Campanha da Fraternidade e sobretudo quando se escuta os formadores desdobrando o conteúdo dos mesmos, nos deparamos exatamente com mesma pregação dos partidos de esquerda como o PT, PSOL, PC do B, PDT e outros.

Trata-se de um esforço para, por meio da Igreja, a esquerda revolucionária, retomar o poder e completar o processo de implantação do socialismo/marxista em nosso país tal como foi concebido pelo Foro de São Paulo fundado por Lula e Fidel Castro em 1990.

Na realidade a Campanha da Fraternidade desse ano já é uma campanha política antecipada, tendo como cabos eleitorais da esquerda a CNBB e por conseguinte muitos bispos, padres e leigos católicos.

A situação é muito mais grave do que se pode perceber em um primeiro momento. Basta listar as ideias que os documentos da Campanha e formadores estão defendendo para se começar a entender melhor o grau de instrumentalização a que a Igreja Católica foi submetida no Brasil para servir a causa revolucionária contribuindo assim para implantar o regime socialista/marxista no país.

Eis algumas das ideias revolucionárias defendidas pelo PT, PSOL, PC do B e pela esquerda em geral que estão sendo impostas ao povo católico como se fosse doutrina da Igreja:

01- Combate a violência ao invés de combate a criminalidade, fazendo pensar que toda forma de violência é má, colocando no mesmo saco os bandidos, policiais, pais ou qualquer um que utilize de sua legítima autoridade para manter a ordem ou evitar e corrigir o mal;

02- Apresentação de criminosos como VÍTIMAS da violência da sociedade excludente e da economia de mercado;

03- Defesa de um política de DESENCARCERAMENTO, uma vez que prender não resolve o problema da violência;

04- Defesa de uma política de LIBERALIZAÇÃO DAS DROGAS para que o consumo e tráfico não sejam considerados crimes, e assim, as pessoas não sejam presas por esses motivos;

05- Lutar CONTRA a redução da MAIORIDADE PENAL, pois a prisão não seria algo bom para jovens de 16 e 17 anos que roubam, matam, estupram, sequestram ou traficam, uma vez que essas “pobres crianças” são vítimas de uma sociedade opressora;

06- Defender o ESTATUTO DO DESARMAMENTO e lutar CONTRA O PORTE LEGAL DE ARMAS, pois os cidadãos de bem NÃO podem fazer a legítima opção de possuir uma arma de fogo para defender a si e a sua família;

07- Considerar um ato de VIOLÊNCIA rejeitar a Ideologia de Gênero, as reinvindicações LGBT e a não aceitação da prática homossexual como algo bom e normal;

08- Inculcar a ideia de que o IMPEACHMENT foi um GOLPE e que acarretou “retrocesso nas políticas sociais”;

09- Deixar os pressupostos para COMBATER o “ESCOLA SEM PARTIDO”, considerando o mesmo como uma violência contra os alunos que precisam ser doutrinados para adquirir “consciência política”;

10- Mostrar que o CAPITALISMO, a ECONOMIA DE MERCADO e o sistema Neo Liberal, representados pela “DIREITA OPRESSORA”, geram injustiça, desigualdade social e VIOLÊNCIA;

11- Acentuar a LUTA DE CLASSES fazendo crer que existe um plano “da elite branca” que está perpetrando um GENOCÍDIO contra a JUVENTUDE NEGRA E POBRE;

12- Mostrar que a IGREJA CATÓLICA praticou e apoiou a violência quando evangelizou os índios levando-os mudar sua religião e cultura. Que Igreja tem uma dívida social com índios e negros e que por isso precisa apoiar toda essa agenda da esquerda revolucionária que visa fazer “JUSTIÇA SOCIAL.”

Se alguém tiver a paciência necessária, poderá fazer uma coleta das falas dos piores quadros da esquerda brasileira, como Maria do Rosário (PT), Jean Willys (PSOL), Gleise Hoffmann (PT), Jandira Fegali (PC do B) e outros, e comparar com com a fala dos formadores da Campanha da Fraternidade de 2018 para assim constatar a incrível (mas não surpreendente) conhecidencia das ideias.

Na verdade, se trata de uma ocupação de espaço nos termos de Antônio Granci e da instrumentalização da Igreja para o serviço da causa revolucionária, uma vez que muitos desses formadores enganjados na Igreja são militantes de partidos de esquerda, especialmente do PT.

A brilhante reportagem do leigo católico Bernardo Kuster sobre o 14° Encontro das CEBs em Londrina PR (participado por mais de 60 bispos e centenas de sacerdotes e religiosas) jogou um pouco mais de luz sobre essa deplorável situação, mas a realidade é ainda pior.

Que os bons bispos e sacerdotes, e especialmente os bons leigos se levantem contra essa infiltração comunista dentro da Igreja e não aceitem essa instrumentalização do povo de Deus para promover uma Ideologia anti cristã.

Que estudem bem a doutrina católica para compreender que grande parte das ideias defendidas e propagadas pela CNBB, especialmente nas Campanhas da Fraternidade NÃO SÃO CATÓLICAS, mas sim erros ou ideologias condenadas e combatidas pela Igreja.

Que Deus tenha misericórdia de seus povo e dê sabedoria e coragem aos que lutam para defender a verdadeira fé católica.

Fonte: Equipe Templário de Maria

Deslize para ver mais...

Veja Também:

[Sábado Santo] Que está acontecendo hoje? – A descida do Senhor à mansão dos mortos
[Sábado Santo] Que está acontecendo hoje? – A descida do Senhor à mansão dos mortos

De uma antiga Homilia no grande Sábado Santo (Séc. IV) A descida do Senhor à mansão dos mortos   Que está acontecendo hoje? Um grande silêncio reina sobre a terra. Um grande silêncio e uma grande solidão. Um grande silêncio, porque o Rei está dormindo; a terra estremeceu e ficou silenciosa, porque o Deus feito

SOBRE A NECESSIDADE DE FUGIR DAS OCASIÕES DE PECADO.
SOBRE A NECESSIDADE DE FUGIR DAS OCASIÕES DE PECADO.

Um sem número de cristãos se perde por não querer evitar as ocasiões de pecado. Quantas almas lá no inferno não se lastimam e queixam: Infeliz de mim! Se tivesse evitado aquela ocasião, não estaria agora condenado por toda a eternidade! Falando aqui da ocasião de pecado, temos em vista a ocasião próxima, pois deve-se distinguir

A IOGA É UMA ATIVIDADE DEMONÍACA – (PE. Gabriele Amorth)
A IOGA É UMA ATIVIDADE DEMONÍACA – (PE. Gabriele Amorth)

Diversas religiões orientais têm sido introduzidas no Brasil, provocando interesse no público. O bloco mais denso provém da Índia. Traz duas notórias características: o panteísmo (tudo é divindade, e vice-versa) e o reencarnacionismo, doutrina ligada à anterior, pois se não há um Deus distinto do homem, é o homem mesmo quem se salva; se não o consegue numa encarnação, há

A DIGNIDADE DO SACERDÓCIO CATÓLICO.
A DIGNIDADE DO SACERDÓCIO CATÓLICO.

Diz Santo Afonso maria de Ligório: “O empenho com que os demônios trabalham na nossa ruína, deve excitar o nosso zelo, em assegurarmos a salvação. Ó, como esses inimigos terríveis porfiam em perder um padre! Ambicionam com mais ardor a perda dum padre, que a de cem seculares, não só porque a vitória alcançada sobre um padre é para eles um triunfo mais brilhante, mas porque um padre na sua queda arrasta muitos outros desgraçados para o abismo”- (fonte : Santo Afonso de Ligório, trecho retirado do livro “A  Selva” – O Mal da Tibieza no Padre, III).

CONVERSÃO E SALVAÇÃO
CONVERSÃO E SALVAÇÃO

Em breve terás de ceder a outrem as tuas dignidades e riquezas. O túmulo será a morada do teu corpo até ao dia do juízo, e tua alma estará ou no céu, ou no inferno, para ali ficar eternamente. Então nada acharás senão o bem ou o mal que fizeste; tudo o mais terá acabado.

PECADO MORTAL – O OBSTÁCULO PARA NOSSA SALVAÇÃO
PECADO MORTAL – O OBSTÁCULO PARA NOSSA SALVAÇÃO

PECADO MORTAL – O OBSTÁCULO PARA NOSSA SALVAÇÃO O pecado mortal (ou grave) é uma desobediência grave à Deus e à sua Lei. O pecado é mortal quando: 1- A matéria é grave( ou seja, quando se trata de algo importante) 2- Existe o conhecimento de causa( ou seja, quando a pessoa sabe o que

É REGRA QUE TODO AQUELE QUE SERVE A DEUS SEJA PERSEGUIDO!
É REGRA QUE TODO AQUELE QUE SERVE A DEUS SEJA PERSEGUIDO!

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); Quando uma pessoa se converte e começa a mudar os próprios hábitos e comportamentos para se conformar à vontade de Deus, o mundo começa a impor-lhe a conhecida pecha de “radical”. Experimente deixar de usar determinadas roupas, parar de fazer alguns comentários maldosos, afastar-se da turminha “descolada” do colégio ou começar a usar algum adereço externo que sinalize que você é católico. Imediatamente, o mundo começará a zombar de você.  Ninguém pense que este é um sintoma exclusivo dos nossos tempos.

VACINA CONTRA AS SEITAS
VACINA CONTRA AS SEITAS

Uma seita (vem de sectário) é uma dissidência ou um grupo fechado que julga estar o mundo corrupto, e pretende ter a verdade como patrimônio seu e solução para todos os problemas da humanidade. Os membros das seitas são geralmente submetidos a um regime autoritário, imposto por um líder “iluminado”, que lhes dificulta o senso

RECORRER À VIRGEM MARIA, NO MOMENTO DA TENTAÇÃO.
RECORRER À VIRGEM MARIA, NO MOMENTO DA TENTAÇÃO.

Se o receio de não perseverar no bem é capaz de nos inquietar e perturbar nos períodos de paz e de tranquilidade espiritual, quanto mais facilmente o faz no momento doloroso e terrível da tentação. Quando nos encontramos em luta com o nosso mais traiçoeiro inimigo, quando o mundo, os sentidos, as criaturas nos atraem e procuram arrastar-nos para longe de Deus, que luta, que atroz agitação para a alma que não quer sucumbir e está prestes a fazê-lo!

SANTA SÉ: POSIÇÃO OFICIAL DA IGREJA CATÓLICA SOBRE A MAÇONARIA.
SANTA SÉ: POSIÇÃO OFICIAL DA IGREJA CATÓLICA SOBRE A MAÇONARIA.

Hoje a Maçonaria atrai muitos católicos, infelizmente, embora a Igreja proíba que nos tornemos maçons. Com todo o respeito que devemos a cada pessoa, em face à sua opção, devemos, contudo, lembrar aos que querem ser autenticamente católicos, que a filiação à Maçonaria é considerada pela Igreja Católica “pecado grave”, já que as concepções de