DOUTRINA CATÓLICA X DOUTRINA DA CNBB – REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL

DOUTRINA CATÓLICA X DOUTRINA DA CNBB – REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL

DOUTRINA CATÓLICA X DOUTRINA DA CNBB – REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL

A CNBB (e os partidos de esquerda) diz que: A redução da maioridade penal não resolve o problema da violência; a prisão não os reeduca; que devemos lutar pelo DESENCARCERAMENTO;… Ademais esses menores infratores são crianças pobres da periferia reagindo contra uma sociedade excludente que lhes nega uma vida digna, etc…

A DOUTRINA CATÓLICA ensina:
01- Que é possível que um jovem (a partir de 16 anos) e uma jovem (a partir de 14 anos) constituam e assumam a responsabilidade de formar uma família;
02- Que “Defender o bem comum implica colocar o agressor injusto na impossibilidade de fazer o mal (Catecismo 2265);
03- Que a prisão de criminosos, independentemente da idade, é antes de tudo para proteger a sociedade e para imputar uma justa punição ao agressor;
04- Que, se um(a) jovem é moralmente capaz de assumir a responsabilidade de uma família, também é capaz de responder judicialmente pelos seus atos, especialmente se comete crimes como assassinato, estrupo, sequestro, tráfico de drogas e outros;

Além disso é preciso afirmar com base nos princípios da moral católica a luz da lógica elementar que:

01- O aprisionamento de criminosos, mesmo com 16 ou 17 anos, visa em primeiro lugar a proteção da sociedade e punição do infrator, praticando justiça para com os agredidos e para com a sociedade;
02- Que a não punição (ou a insuficiente punição) dos crimes praticados por menores, consolida a impunidade e por conseguinte incentiva o cometimento de novos crimes aumentando a violência;
03- Que creditar o cometimento de crimes por partes menores de periferia à sua condição de pobreza é uma escandalosa injustiça para com a maioria pobre da sociedade que ganha a vida com trabalho honesto sem precisar recorrer a prática de crimes;
04- Que, com certeza, o que NÃO resolve o problema da violência é a impunidade;
05- Que as vítimas dos criminosos, bem como as famílias que são diretamente afetadas pela agressão dos criminosos, merecem mais respeito e cuidados do que aqueles dispensados aos agressores.

O que os católicos irão seguir: A Doutrina da Igreja ou o ensinamento da CNBB?

Equipe Templário de Maria

 

Deslize para ver mais...

Veja Também:

VACINA CONTRA AS SEITAS
VACINA CONTRA AS SEITAS

Uma seita (vem de sectário) é uma dissidência ou um grupo fechado que julga estar o mundo corrupto, e pretende ter a verdade como patrimônio seu e solução para todos os problemas da humanidade. Os membros das seitas são geralmente submetidos a um regime autoritário, imposto por um líder “iluminado”, que lhes dificulta o senso

SOBRE A NECESSIDADE DE FUGIR DAS OCASIÕES DE PECADO.
SOBRE A NECESSIDADE DE FUGIR DAS OCASIÕES DE PECADO.

Um sem número de cristãos se perde por não querer evitar as ocasiões de pecado. Quantas almas lá no inferno não se lastimam e queixam: Infeliz de mim! Se tivesse evitado aquela ocasião, não estaria agora condenado por toda a eternidade! Falando aqui da ocasião de pecado, temos em vista a ocasião próxima, pois deve-se distinguir

AS OBRIGAÇÕES E DIREITOS DOS LEIGOS
AS OBRIGAÇÕES E DIREITOS DOS LEIGOS

No Título II o CIC dispõe sobre as obrigações e direitos de todos os fiéis leigos. Seguem alguns dos deveres e direitos de todos os fiéis, extraídos do Caderno de Direito Canônico, escrito por D. Lelis Lara, C.SsR: – O dever de guardar a comunhão eclesial (cân. 209, §1); – O dever de cumprir os

A VERDADE E O ERRO, NÃO ESTÃO EM PÉ DE IGUALDADE
A VERDADE E O ERRO, NÃO ESTÃO EM PÉ DE IGUALDADE

Diz sua Santidade, o Papa Leão XIII: “Tolerar que todas as religiões são iguais, é o mesmo que ateísmo”. Lemos em Apocalipse: “Toda a Terra se maravilhou após a besta, e adoraram o dragão, porque deu a sua autoridade à besta. Adoraram a besta, dizendo: “Quem há semelhante à besta, e quem pode pelejar contra ela?”. Vi, então, outra fera subir da Terra. Tinha dois chifres como um cordeiro, mas falava como um dragão. Ela exercia todo o poder da primeira fera, sob a vigilância desta, e fez com que a Terra e os seus habitantes adorassem a primeira fera” – (apocalipse 13).

A IMPORTÂNCIA DO SACRAMENTO DA CONFISSÃO
A IMPORTÂNCIA DO SACRAMENTO DA CONFISSÃO

O IMPORTANTE SACRAMENTO DA CONFISSÃO A Santa Igreja nos orienta a confessar com frequência, e isso significa aproximadamente 1 vez por mês, sendo que existe um mandamento da Igreja que nos obriga a confessar no mínimo 1 vez por ano, para pessoas que têm mais dificuldade para encontrar sacerdotes disponíveis. Assista ao vídeo do Padre

SEGUNDA-FEIRA – DIA DEDICADO ÀS ALMAS DO PURGATÓRIO
SEGUNDA-FEIRA – DIA DEDICADO ÀS ALMAS DO PURGATÓRIO

Poupai vossas lagrimas pelos defuntos e dai-lhes mais orações São João Crisóstomo A segunda-feira foi escolhida pela igreja como o dia dedicado a rezar pelas almas do Purgatório, por isso, celebram-se missas e costuma-se entoar ladainhas e terço pelos falecidos, como também é muito comum rezar-se a Novena pelas almas do Purgatório. CIC 1032. Este

Quando se peca gravemente contra os pais?
Quando se peca gravemente contra os pais?

No que diz respeito aos mandamentos do decálogo, muito se questiona a respeito dos pecados graves contra os pais. Isto porque muitos padres, infelizmente, descuidam de ensinar corretamente a moral católica desde os princípios mais básicos, tornando a fé católica um rigorismo cego ou um laxismo despreocupado. Dito isto, pretendemos com Santo Afonso Maria de

[Sábado Santo] Que está acontecendo hoje? – A descida do Senhor à mansão dos mortos
[Sábado Santo] Que está acontecendo hoje? – A descida do Senhor à mansão dos mortos

De uma antiga Homilia no grande Sábado Santo (Séc. IV) A descida do Senhor à mansão dos mortos   Que está acontecendo hoje? Um grande silêncio reina sobre a terra. Um grande silêncio e uma grande solidão. Um grande silêncio, porque o Rei está dormindo; a terra estremeceu e ficou silenciosa, porque o Deus feito

O SOFRIMENTO: MATÉRIA PRIMA DE NOSSA SALVAÇÃO
O SOFRIMENTO: MATÉRIA PRIMA DE NOSSA SALVAÇÃO

Diz Santo Afonso Maria de Ligório: “Quando se tem nas mãos o Crucifixo, já não se quer descer da cruz. Quem contempla as chagas de Jesus esquece as próprias feridas”. Sentimos em nossa carne, que a conquista da santidade é algo que supera as nossas forças humanas, por isso os santos parecem aos nossos olhos

A ILUSÃO DE NÃO MATAR E ROUBAR
A ILUSÃO DE NÃO MATAR E ROUBAR

Quantos de nós ao tocar em assuntos da sagrada religião com alguns de nossos amigos católicos não fomos alvejados por uma emaranhado de frases relativistas que, de certa forma, até nos ofendem… Mas por que, afinal de contas, é tão ofensivo ser católico de verdade, querer viver na graça de Deus e fazer um mínimo