SÁBADO – DIA DEDICADO A NOSSA SENHORA

SÁBADO – DIA DEDICADO A NOSSA SENHORA

ORIGEM HISTÓRICA DO SÁBADO, DIA DE NOSSA SENHORA

 “Um dos costumes mais antigos traçados para honrar Maria no sábado, na Igreja de Roma teve lugar no sábado antes” do Domingo de Pentecostes. Os membros recém-batizados da Igreja foram levados do batistério de São João de Latrão ao grande santuário de Maria, a Basílica de Santa Maria Maior [construída pelo Papa Libério 352-66].

São João Damasceno “(† 754) em seus escritos testemunha a celebração do sábado dedicado a Maria na Igreja do Oriente. Os livros litúrgicos dos séculos IX e X contêm missas em honra de Maria no sábado.

O sábado adquiriu grande Tom Mariano e o e rapidamente tornou-se associado com Maria. Hoje, o traço mais forte da relação de Maria com o sábado ocorre na Liturgia. O sábado é dedicado a Maria por uma Missa ou o Ofício da Bem-Aventurada Virgem Maria. Através destes atos litúrgicos, os cristãos exaltam a pessoa de Maria na ação que renova o sacrifício de Cristo e na ação que prolonga a sua oração.

Esta atribuição litúrgica do sábado a Maria foi em grande parte o trabalho de Alcuin (735-804), o monge beneditino que foi “Ministro da Educação” na corte de Carlos Magno e que contribuiu de forma decisiva para a reforma litúrgica carolíngia.

Alcuin compôs seis formulários para Missa votiva (ou seja, devocionais) – uma para cada dia da semana. E ele designou dois formulários para o sábado, em honra de Nossa Senhora. A prática foi rapidamente e alegremente abraçada por ambos os clérigos e leigos. …

O costume de dedicar Missas no Sábado a Maria foi fomentado especialmente nas igrejas do claustro das várias ordens, e rapidamente se espalhou por toda a Igreja.

Os grandes teólogos dos séculos XII e XIII, São Bernardo, São Tomás, e São Bonaventura explicavam a dedicação dos sábados a Maria, apontando para o tempo do descanso de Cristo no túmulo. Todos os outros tinham abandonado Cristo; só Maria continuou a acreditar. Este foi o seu dia!

Nos séculos seguintes,os sábados dedicados a Maria foram expressas em várias devoções. Este foi o dia selecionado pelos fiéis para ir em peregrinação. Confrarias realizavam suas reuniões aos sábados e as chamavam Fraternidade dos sábados ou Confraria dos sábados. As sete dores de Maria foram comemorados em sete sábados consecutivos. Os quinze sábados antes da liturgia em honra de Maria como Rainha do Rosário [07 de outubro] recordavam as quinze dezenas do rosário. Em algumas áreas, este foi o dia em que as culturas e colheitas foram abençoadas e celebrada.
A devoção crescente em honra da Imaculada Conceição estimulada pelos Franciscanos contribuiu para promover os Sábados em honra da Virgem Maria. Em 1633, um Capítulo da Ordem determinou que a Santa Missa em honra deste mistério era para ser comemorada aos sábados.
Os franciscanos estimularam também a recitção do Ofício da Imaculada Conceição, escrito pelo Frei Bernardino de Bustis, no século XV, e ainda hoje recitado aos sábados por muitos católicos.

Com o tempo, tornou-se habitual para os católicos em todos os lugares  considerar o sábado dia de Maria, assim como o domingo é o dia do Senhor. Muitos fiéis comemoravam o dia assistindo à Missa, recebendo a Eucaristia, e rezando o terço em família ou assistindo a uma noite de devoção na Igreja, bem como realizando obras de caridade ao próximo de muitas formas.

AS DEVOÇÕES A NOSSA SENHORA NO SÁBADO:


OFÍCIO DA BEM-AVENTURADA VIRGEM MARIA OU COMUM DE NOSSA SENHORA:

É a Liturgia opcional de devoção a Maria rezada pelos padres, monges e freiras. Recitam-se Salmos,  leituras, hinos e orações para honrar Maria Mãe de Jesus.

DEVOÇÃO REPARADORA DOS PRIMEIROS SÁBADOS:

Por fim, a 13 de Junho de 1912, São Pio X concedeu novas indulgências a práticas que parece anteciparem exatamente os pedidos de Pontevedra: “Para promover a devoção dos fiéis para com a Imaculada Virgem Maria, Mãe de Deus, e para fazer reparação pelos ultrajes dos homens ímpios ao Seu Santíssimo Nome e aos Seus privilégios, São Pio X concedeu ao primeiro sábado de cada mês uma indulgência plenária, aplicável às almas do purgatório.

As condições são: confissão, comunhão, oração pelas intenções do Soberano Pontífice e exercícios piedosos com o espírito de reparação, em honra da Virgem Imaculada”.
Exatamente cinco anos depois deste dia 13 de Junho de 1912, aconteceu em Fátima a grande manifestação do Imaculado Coração de Maria, “cercado de espinhos que O pareciam cravar”. A Irmã Lúcia disse depois: “Nós compreendemos que era o Imaculado Coração de Maria, ultrajado pelos pecados da humanidade, que exigia reparação”.

A 13 de Novembro de 1920, o Papa Bento XV concedeu novas indulgências a esta mesma prática, quando realizada no primeiro sábado de oito meses seguidos. Nossa Senhora, em sua aparição em Fátima, havia pedido para a Irmã Lúcia a devoção reparadora dos cinco sábados ( assistir Missa, comungar e rezar o terço em reparação dos pecados cometidos contra seu Imaculado Coração – as blasfêmias e agressões dos homens ingratos e ateus).


PRÁTICAS DEVOCIONAIS REALIZADAS NOS SÁBADOS

EM HONRA DE NOSSA SENHORA:

OFÍCIO DA IMACULADA CONCEIÇÃO:
O Ofício é uma oração composta para ser cantada ou recitada (de uma só vez ou seguindo a Liturgia das Horas), a fim de proclamar os louvores da Mãe de Deus e defender a fé da Igreja na Imaculada Conceição da Virgem Maria.
Na reforma do Concílio Vaticano II, o Papa Paulo VI modificou a doutrina acerca das indulgências e concedeu indulgência parcial a aqueles que rezarem com fé o Ofício da Imaculada Conceição.

ROSÁRIO OU TERÇO:
O Santo Rosário é uma prática religiosa de devoção mariana muito difundida entre os católicos romanos, que o rezam tanto pública quanto individualmente. Consiste na recitação seriada de orações com o auxílio de uma corrente com contas ou nós, que recebe o mesmo nome. O rosário também compreende a contemplação de determinadas passagens da vida de Jesus e de sua mãe Maria que, segundo a doutrina da Igreja Católica, são de especial relevância para a história da salvação e que recebem o nome de “mistérios”. Terço é uma pequena parte (5 mistérios) do rosário.

Oremos: Suplica a Augusta Rainha
Augusta Rainha dos céus, soberana mestra dos Anjos,
Vós que, desde o princípio, recebestes de Deus
o poder e a missão de esmagar a cabeça de Satanás,
Nós vo-lo pedimos humildemente,
Enviai vossas legiões celestes para que,
sob vossas ordens, e por vosso poder,
Elas persigam os demônios, combatendo-os por toda a parte,
Reprimindo-lhes a insolência, e lançando-os no abismo.
Quem é como Deus?
Ó Mãe de bondade e ternura,
Vós sereis sempre o nosso Amor e a nossa esperança.
Ó Mãe Divina,
Enviai os Santos Anjos para nos defenderem,
E repeli para longe de nós o cruel inimigo.
Santos Anjos e Arcanjos,
Defendei-nos e guardai-nos. Amém.

Equipe Padre Rodrigo Maria

Deslize para ver mais...

Veja Também:

BENTO XVI: “FRENTE AO RELATIVISMO E A MEDIOCRIDADE, SURGE A NECESSIDADE DA RADICALIDADE”.
BENTO XVI: “FRENTE AO RELATIVISMO E A MEDIOCRIDADE, SURGE A NECESSIDADE DA RADICALIDADE”.

Nos ensinou o Papa emérito, Bento XVI: “Frente ao relativismo e a mediocridade, surge a necessidade da radicalidade. A radicalidade evangélica é estar em Cristo, firmes na fé. No momento atual se vive um eclipse de Deus, uma certa amnésia e uma verdadeira rejeição do cristianismo , uma negação do tesouro da fé recebida, com o risco de se perder o que mais profundamente caracteriza os católicos” – (Fonte: Papa Bento XVI , na jornada mundial da juventude em Madri).

A IMPORTÂNCIA DO SACRAMENTO DA CONFISSÃO
A IMPORTÂNCIA DO SACRAMENTO DA CONFISSÃO

O IMPORTANTE SACRAMENTO DA CONFISSÃO A Santa Igreja nos orienta a confessar com frequência, e isso significa aproximadamente 1 vez por mês, sendo que existe um mandamento da Igreja que nos obriga a confessar no mínimo 1 vez por ano, para pessoas que têm mais dificuldade para encontrar sacerdotes disponíveis. Assista ao vídeo do Padre

A BUSCA PELO SUCESSO E A RENÚNCIA DE SI MESMO
A BUSCA PELO SUCESSO E A RENÚNCIA DE SI MESMO

Os primeiros Padres da Igreja – falo do século terceiro, mais ou menos ano 200, 300 – diziam uma palavra forte: ‘O dinheiro é o esterco do diabo’. Porque nos faz idolatrar e adoece a nossa mente com o orgulho, e nos torna maníacos de questões ociosas que nos afasta da fé e corrompe. Não

Orientações acerca das Indulgências Plenárias
Orientações acerca das Indulgências Plenárias

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); Escute o áudio do Padre Rodrigo Maria acerca de orientações para lucrar uma Indulgência Plenária: Clique acima para escutar o áudio do Padre Rodrigo Maria … Para lucrar uma INDULGÊNCIA PLENÁRIA é preciso preencher algumas condições condições: a) confissão sacramental – cada confissão vale para as indulgências obtidas até uns 15 dias antes e para as que serão obtidas até uns 15 dias depois de recebido o sacramento; b) comunhão eucarística – é necessária uma comunhão para cada indulgência; c) oração nas intenções do Sumo Pontífice – rezar para cada indulgência; d) exclusão de qualquer apego ao pecado, mesmo venial. Tenho que me confessar, comungar e rezar pelo Papa no mesmo dia? As três condições podem ser preenchidas em dias diversos, antes ou após a realização da obra prescrita; mas convém que a comunhão e a oração nas intenções do Soberano Pontífice se façam no mesmo dia em que se faz a obra. Quais as orações devo fazer pelas intenções do Santo Padre? A condição da oração nas intenções do Sumo Pontífice pode ser plenamente cumprida recitando em suas intenções um Pai-nosso e Ave-Maria; mas é facultado a todos os fiéis recitarem qualquer outra oração conforme sua piedade e devoção para com o Pontífice Romano. Também é muito importante ressaltar que, para lucrar qualquer indulgência plenária, é imprescindível que não tenhamos nenhum apego ao pecado, mesmo pecados veniais. Portanto, qualquer pessoa que se mantenha cometendo pecados com certa frequência, como vícios e outros tipos de pecados que se repetem, mesmo que sejam veniais, sem nem mesmo lutar para se afastar deles, não conseguirá lucrar uma indulgência plenária, apenas parcial. Veja também, nas imagens abaixo, duas páginas do catecismo essencial com ensinamentos acerca das indulgências parciais e plenárias: Lembrando possível lucrar uma indulgência plenária por dia, veja os ensinamentos da igreja, e procure se esforçar para lucrá-las. (utilize as setas sobre a imagem para avançar para a próxima página) Assista ao vídeo do Padre Rodrigo Maria sobre Indulgências: https://www.youtube.com/watch?v=z5XzsE_MQk8 O que é indulgência plenária? A doutrina e o uso das indulgências na Igreja Católica há vários séculos encontram sólido apoio na Revelação divina, e vem dos Apóstolos. “Indulgência é a remissão, diante de Deus, da pena temporal devida aos pecados já perdoados quanto à culpa, que o fiel, devidamente disposto e em certas e determinadas condições, alcança por meio da Igreja, a qual, como dispensadora da redenção, distribui e aplica, com autoridade, o tesouro das satisfações de Cristo e dos Santos”. (Norma 1 do Manual das Indulgências).

Confissão: o início de uma fornalha de amor
Confissão: o início de uma fornalha de amor

Confissão: o início de uma fornalha de amor Deus criou o homem a sua imagem e semelhança (Gn 1,26). Sendo Deus perfeitíssimo, puro e santo, também nós, obras feitas por Suas mãos, deveríamos ser na medida que nos fosse possível. Sendo as coisas como deveriam ser, fica evidente que homem nenhum nasceu para se confessar

A BANALIZAÇÃO DA SAGRADA COMUNHÃO
A BANALIZAÇÃO DA SAGRADA COMUNHÃO

  A MUDANÇA DA PRÁXIS RELATIVA À RECEPÇÃO DA SAGRADA COMUNHÃO Por Padre José Eduardo Até o século XIX, os critérios para comungar eram doutrinalmente tão exigentes que, na prática, poucas pessoas comungavam. Considerava-se que, para além de uma preparação que eu chamaria de negativa — o fiel não deveria ter consciência de nenhum pecado

A Importância da Devoção dos Cinco Primeiros Sábados
A Importância da Devoção dos Cinco Primeiros Sábados

“Deus quer estabelecer no mundo a devoção a meu Imaculado Coração” A devoção dos Cinco Primeiros Sábados Na terceira aparição, em Fátima, a 13/7/1917, a SSma. Virgem anunciou que viria pedir a comunhão reparadora nos primeiros sábados”. Mais tarde, a 10/12/1925, quando a Irmã Lúcia já estava na Casa das Dorotéias, em Pontevedra, na Espanha,

POR QUE NÃO SOU PROTESTANTE?
POR QUE NÃO SOU PROTESTANTE?

Por que não sou protestante? São sete as razões principais pelas quais não sou protestante: 1. Somente a Bíblia… Os protestantes afirmam que seguem a Bíblia como norma de fé. Acontece, porém, que a Bíblia utilizada por todos os protestantes é uma só; em português, vem a ser a tradução de Ferreira de Almeida. Por

[SANTA MISSA] Canto do Glória: Sugestão de Música Litúrgica
[SANTA MISSA] Canto do Glória: Sugestão de Música Litúrgica

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); Aproveitando que muitos músicos estão neste momento se preparando para o tempo do Natal, gostaríamos de sugerir uma linda canção para ser usada no momento do Glória, durante a santa missa.   Sabemos que este momento exige que a música seja adequada e que a letra não seja alterada, mas

A DIGNIDADE DO SACERDÓCIO CATÓLICO.
A DIGNIDADE DO SACERDÓCIO CATÓLICO.

Diz Santo Afonso maria de Ligório: “O empenho com que os demônios trabalham na nossa ruína, deve excitar o nosso zelo, em assegurarmos a salvação. Ó, como esses inimigos terríveis porfiam em perder um padre! Ambicionam com mais ardor a perda dum padre, que a de cem seculares, não só porque a vitória alcançada sobre um padre é para eles um triunfo mais brilhante, mas porque um padre na sua queda arrasta muitos outros desgraçados para o abismo”- (fonte : Santo Afonso de Ligório, trecho retirado do livro “A  Selva” – O Mal da Tibieza no Padre, III).